BAHIA NO AR
Roque Santhos




Roque Santhos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O 10 de Zé para Ademar: Maurício de Tude diz que é puxa-saquismo e Elinaldo afirma que "nota dois está de bom tamanho"

Saúde e educação recebem péssima avaliação dos oposicionistas. A nota de Zé de Elísio foi considerada como medida para garantir o próprio emprego.

Política - Atualizado em 09/10/2013 18:17h
Foto: Bahia no Ar.texto da legenda aqui

Ainda repercute a entrevista do secretário de Serviços Públicos de Camaçari, Zé de Elísio, concedida ao radialista Roque Santos, na tarde desta quarta-feira (9), na rádio Baiana FM (89.3). Na ocasião, o radialista questionou Zé de Elísio (PSD), sua opinião sobre a administração do prefeito Ademar Delgado (PT) e qual a nota atribuiria à gestão. Zé foi enfático: “A gestão de Ademar merece nota 10”. Para alguns colegas de governo, Zé não quis se indispor com alcaide, uma vez que o mesmo busca o seu apoio para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2014, mas para a oposição em Camaçari, rebate e diz que Zé quer mesmo é garantir o seu emprego de secretário e “puxar o saco” do patrão.

Em contato com o BAHIA NO AR, o ex- candidato a prefeito Maurício de Tude (PTN) e pré-candidato a Deputado Estadual foi contundente nas críticas: “Zé de Elísio esta defendendo o emprego dele, puxando o saco do chefe. Mas ele deveria tomar conta de suas funções como secretário”.

Maurício de Tude fez questão de rebater a nota de Zé de Elísio fazendo menção à crise na saúde pública de Camaçari. “Eu estou assistindo as pessoas irem dormir nas portas dos postos médicos para arriscarem uma simples consulta. E enquanto o povo arrisca uma consulta, Ademar vai para o Sírio Libanês, em São Paulo. Ao governo, daria nota três”, opina o engenheiro.

As críticas não cessaram. “É um governo medíocre e continua no mesmo caminho da administração do ex-prefeito Caetano (PT). Usa a administração para financiar o projeto político e pessoal dele. Basta ver o número de parentes do ex-prefeito que ocupa cargos no alto escalão da prefeitura. A administração de Ademar tem sido marcada por denúncias de corrupção, contratos superfaturados na LIMPEC e pagamentos a empresas por serviços não realizados. Falta compromisso com o povo de Camaçari, competência e agilidade”, disse Maurício de Tude.

Nota “dois”

Já para o vereador Elinaldo (DEM), que também busca uma vaga na Assembleia Legislativa nas próximas eleições, disse, em entrevista ao BAHIA NO AR, que Ademar não pode receber mais do que dois como nota. “Poucos gestores merecem a nota 10 e Ademar ainda não tomou conta da gestão, o básico não tem funcionado. O povo está na fila tentando marcar exames, em nove meses de gestão nenhuma cirurgia eletiva foi marcada”.

“R$ 100 milhões são gastos anualmente e a saúde não funciona. Nas escolas, os alunos passaram um bom tempo comendo bolacha seca com Ki-Suco. A escola Anísio Teixeira, mais recém-inaugurada, os alunos reclamam que estão sem aula ”, bradou o democrata.

Violência

O vereador Elinaldo também defendeu a ideia de que educação e ocupação para os jovens reduzem a violência. Ele lembrou do aumento do uso do crack na cidade. "O governo não dá ocupação aos jovens, não investe no esporte, as quadras estão danificadas. Não há investimento na Liga, que está abandonada. No estádio, a grama é mato, tudo está sem pintar, mesmo com tanto investimento na cultura. Nada do que foi relatado em campanha foi colocado em prática”, comenta o democrata.

Comente
Comentários
+ Notícias

FOTOS
MARINA MANTEGA, a filha do ministro Guido Mantega
Todos os Direitos reservados ao BAHIA NOAR 2013 © | E-mail: contato@bahianoar.com | Desenvolvido pela Loup Brasil.