Cidades

PM recupera carro roubado com ajuda de aplicativo de celular no interior da Bahia

12 de Dezembro de 2013 - Bahia no ar

O app permite que usuário cheque se o veículo é clonado ou roubado. Apesar de não ser obrigatória a participação no sistema, o Estado que não alimentar o sistema com informações não receberá verbas de segurança pública.

O Ministério da Justiça lançou nesta quarta-feira (11) o Sistema Nacional de Informações de Segurança Publica, Prisionais e sobre Drogas (Sinesp), aplicativo para smartphones que irá padronizar informações de segurança pública em todo o país. O app permite, por exemplo, o usuário checar se algum carro já foi roubado e já ajudou a PM da Bahia a recuperar um carro roubado no interior do Estado.

Segundo o Ministério da Justiça, a ferramenta CheckPlaca auxiliou a Polícia Militar a encontrar um veículo furtado, em Piraí do Norte, distante 320 km de Salvador. A recuperação aconteceu ainda durante a fase de testes do aplicativo.

A situação aconteceu no último sábado (7), quatro dias antes do lançamento do app. Ainda de acordo com o Ministério, o responsável pela apreensão foi o soldado Ademar Ricardo da Silva da 60ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Gandu). Segundo o major Itamar Gondinho Bandeira, o soldado estava em serviço quando a guarnição encontrou um carro estacionado em uma área isolada do município e resolveu checar a situação do automóvel nos bancos de dados disponíveis.

"Do próprio telefone celular, o soldado Ademar decidiu utilizar o aplicativo e, de forma rápida e precisa, já obteve a resposta de que se tratava de um veículo com registro de furto", disse.

Após confirmar as informações, com o Módulo de Operações Policiais (MOP), sistema disponível para os profissionais de segurança pública da Bahia, a equipe da 60ª CIPM recolheu o veículo e passou a procurar quem teria levado o carro até o local, mas sem sucesso. No entanto, os PMs já identificaram o dono do automóvel, que reside em Itaquara (BA), onde ocorreu o furto.

Estado que não alimentar App não receberá verba para segurança

Criado por lei, o Ministério da Justiça lançou hoje o Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Publica, Prisionais e sobre Drogas) com o objetivo de padronizar informações de segurança pública no Brasil. Longe de ter os dados prometidos pelo governo federal, o programa quer levantar informações sobre a violência no Brasil para munir o cidadão, mas também alimentar os sistemas de inteligência sobre os focos de violência por região do país.

Os dados sobre homicídios e roubos de carros serão, por exemplo, alimentados pelos próprios Estados para haver um diagnóstico da criminalidade no Brasil. Todavia, o próprio governo admite que há ainda baixa operacionalidade do sistema. “É um avanço enorme, mas posso garantir que hoje 40% dos Estados tem informatização com condições de transmitir esses dados e 60% precisam se adequar”, afirmou a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki.

Segundo o governo federal, foram gastos R$ 76 milhões com os Estados para a implementação do software de alimentação do programa. Durante o discurso de lançamento do programa o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou que trata-se da “maior contribuição a segurança pública nós últimos anos”. Para ele, não tem o glamour de “entrega de viaturas e, por isso, talvez não sejam manchete dos jornais”.

Todavia, segundo ele é impossível fazer política de segurança pública sem informação. “O sistema permite a área de inteligência pensar a política de segurança de forma proativa e não só reagindo à violência”, disse.

Cardozo afirmou aos jornalistas que a previsão é que até o final de 2014 os dados estejam mais completos, de acordo com a alimentação dos Estados. Apesar de não ser obrigatória a participação no sistema, o Estado que não alimentar o Sinesp não receberá verbas de segurança pública.

Um dos aplicativos do sistema que já estão operacionais aos cidades é o “checkplaca”. Nele, qualquer cidadão poderá saber a situação de um veículo estacionado na rua de sua casa, checando os dados pelo próprio celular. “Mas que o cidadão não faça justiça com as próprias mãos. O aplicativo remete ao 190 para que o próprio cidadão informe a polícia”, afirmou Regina Miki. As informações são da Folha de S. Paulo.

O Sinesp Cidadão está disponível para aparelhos com sistema Andoid e pode ser baixado gratuitamente pelo Google Play. Para consultar a situação do veículo, pela internet basta acesso o site e clicar em Sinesp Cidadão, no pé da página.*Correio.

Comentários

Outras Notícias

[Mulher é morta a facadas em Simões Filho]
Cidades

Mulher é morta a facadas em Simões Filho

16 de Dezembro de 2017

Uma mulher identificada como Maria de Fátima dos Santos, de 35 anos foi morta a golpes de faca.

[Decoração Natalina de Simões Filho encanta população]
Cidades

Decoração Natalina de Simões Filho encanta população

16 de Dezembro de 2017

A programação encerra no dia 23 com as apresentações da Orquestra Sinfônica e do Coral Natal Sinfônico.

[Após reforma CAPS II Orla será entregue nesta segunda-feira (18)]
Saúde

Após reforma CAPS II Orla será entregue nesta segunda-feira (18)

16 de Dezembro de 2017

O CAPS Orla faz assistência aos pacientes adultos portadores de transtornos mentais graves. São 1.300 usuários matriculados e 600 ativos mensalmente.

[Cidadãos camaçarienses foram homenageados na Câmara nesta sexta (15)]
Cidades

Cidadãos camaçarienses foram homenageados na Câmara nesta sexta (15)

16 de Dezembro de 2017

A Sessão começou com a entrega do Prêmio Camaçari da Inclusão, que se destina a pessoas dedicadas à inclusão de deficientes, que prestam serviços sociais relevantes à comunidade.

[Cigarros virão com novos avisos mais explícitos]
Saúde

Cigarros virão com novos avisos mais explícitos

16 de Dezembro de 2017

As mudanças entram em vigor em 25 de maio de 2018, mas as empresas que quiserem, poderão se adequar antes deste prazo.

[Corpo carbonizado é encontrado em saco plástico ao lado de motocicleta no CIA]
Policial

Corpo carbonizado é encontrado em saco plástico ao lado de motocicleta no CIA

16 de Dezembro de 2017

Este é o segundo homicídio dessa natureza e com aspectos semelhantes registrado na via que fica próxima Santo Antônio Rio da Pedras

Rádio

Acessar rádio

Categorias