Acusado de matar Moa do Katendê é denunciado por homicídio por motivo fútil

Se condenado, conforme o promotor, pode pegar de 25 a 45 anos de prisão pelos dois crimes

O barbeiro acusado de matar o mestre Moa do Katendê a facadas, foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), nesta quinta-feira (18), por homicídio duplamente qualificado e tentativa de homicídio por motivo fútil e impossibilidade de defesa das vítimas.

De acordo com o MP, o homem, identificado como Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, também foi denunciado por tentativa de homicídio, por esfaquear o primo de Moa, Germino do Amor Divino Pereira, de 51 anos.

O ministério público encaminhou a denúncia ao 1º juízo da 1ª vara do tribunal do júri. O promotor Davi Gallo disse que, por ter sido um crime praticado contra a vida, acredita que o suprirá irá a júri popular.

Se condenado, conforme o promotor, pode pegar de 25 a 45 anos de prisão pelos dois crimes.

A pena ainda pode ser agradava, segundo Gallo, porque o homicídio foi praticado contra uma pessoa maior de 60 anos.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*