Afastado pela Justiça Federal, sargento Francisco consegue liminar e retorna à Prefeitura de Candeias

Sargento Francisco retorna à prefeitura através de liminar.

Prefeito de Candeias, Sargento Francisco.
Francisco Conceição denunciado pelo MPF
Francisco Conceição denunciado pelo MPF

Deve retornar nesta sexta-feira (26) por meio de liminar, à Prefeitura de Candeias, o prefeito afastado, Francisco Silva Conceição (PMDB), mais conhecido como sargento Francisco.  Ele foi afastado pela Justiça Federal, em ação de improbidade administrativa por suposto desvio de recursos do SUS – Sistema Único de Saúde – em duas ações movidas pelo Ministério Público Federal, na Bahia, a partir de relatórios da Controladoria Geral da União que apontam danos ao patrimônio público e enriquecimento ilícito dos acusados (Processos nºs 13828-33.2016.4.01.3300 e 12934-57.2016.4.01.3300).

O sargento foi afastado no dia 19 de julho por notificação oficial federal, após decisão do Juiz Ávio Mozar José Ferraz de Novaes, da 12ª vara federal, que acatou o pedido feito pelo Ministério Público Federal da Bahia.

O vice-prefeito, Jorge Luiz Tavares (PSD), mais conhecido como “Bom Jorge”, que assumiu a prefeitura interinamente, terá que retornar ao posto anterior e com isso muitas secretarias do município sofrerão novas alterações, já que, com a saída de sargento Francisco, Tavares realizou mudanças, admitindo que “cada pessoa tem a sua maneira de administrar”.

Carma Municipal

candeias

Ou por azar ou realmente má administração, o município de Candeias não consegue ter uma gestão completa (com os quatro anos de mandato) há 12 anos corridos, ou seja, três prefeitos não conseguiram concluir gestão pública por irregularidades, segundo informações da justiça.

Em julho deste ano, a Justiça Federal decretou o afastamento por 180 dias do prefeito de Candeias, Francisco Silva Conceição (PMDB), por atos de improbidade administrativa. A secretária de Saúde do município, Lindinalva Freitas Rebouças, também foi afastada pelo mesmo motivo.
Em 2008, Maria Célia de Jesus Magalhães Ramos, a Amiga Jú (DEM) foi afastada juntamente com sua vice, Lindinalva Freitas (atual secretária afastada), por terem cometido crime eleitoral na eleição de 2004. Ela até tentou voltar com pedido à justiça, mas  o ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Joaquim Barbosa, negou o pedido de Amiga Ju para voltar ao Executivo.

Logo então, Maria Maia (PMDB) assumiu a prefeitura no lugar de Amiga Jú, e foi reeleita na campanha de 2008, com Loteba como seu vice, mas quando chegou 2012, eles foram afastados por terem cometido crime eleitoral na eleição de 2008. O Tribunal de Justiça da Bahia (TCM) já havia emitido parecer reprovando as contas da Peemedebista e a Câmara de Vereadores a afastou, tornando-a inelegível.

Logo em 2012, o Sargento Francisco assumiu no lugar de Maria Maia. Ele era presidente da Câmara, e após assumir a prefeitura lançou-se candidato a prefeito vencendo a eleição e nesta terça foi afastado acusado de improbidade administrativa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*