As contas do ex-prefeito de Simões Filho, Eduardo Alencar (PSD), reprovadas pela maioria de votos na Câmara Municipal, mas legalmente aprovada por ter o apoio de mais de um terço dos vereadores, continua repercutindo após a conturbada votação realizada na noite desta terça-feira (05). Os vereadores Orlando de Amadeu (PSDB) e Deo (SD), ambos integrantes da atual base governista, foram os entrevistados do programa Bahia no Ar desta quarta-feira (06) e avaliaram o conturbado processo democrático do dia anterior.

De acordo com Deo, apesar do resultado final não ter alcançado os dois terços necessários para reprovar as contas do ex-gestor, o fato da maioria ter decidido se posicionar contra a vontade de Alencar é um marco histórico. “A era do medo acabou. Os dez vereadores que votaram a favor da reprovação das contas de Alencar refletem uma grande mudança no município. Eles tiveram atitude de dizer não, falaram a língua do povo”, disse.

Para Orlando, o ex-prefeito fez mau uso do dinheiro público. “Ele sempre sai devendo a todo mundo, não paga décimo dos servidores, não para fornecedores… Ele aumentou a dívida do município de 30 para 300 milhões de reais em oito anos”, criticou. Sobre o resultado da votação, Orlando diz: “Ele perdeu, não tem o que comemorar. Alencar destruiu a cidade, por isso foi derrotado nas urnas e, ontem, foi derrotado na Câmara de Vereadores”, avaliou.

 

0 0 voto
Article Rating