Após conversa com Moro Jair Bolsonaro decide manter diretor-geral da PF, afirma coluna

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro da Justiça, Sérgio Moro (Foto: Reprodução/Google Imagens)

De acordo com informações da coluna de Andréia Sadi, do G1, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, teria conseguido “reverter” a ideia do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a permanência de Maurício Valeixo no comando da Polícia Federal (PF).

Moro e Bolsonaro estiveram reunidos nesta semana, logo após o retorno do presidente à Brasília. O mandatário brasileiro havia ficado nove dias internado em um hospital em São Paulo, após o quarto procedimento desde a facada sofrida em 2018, durante a campanha eleitoral.

Entretanto, os dois já haviam se encontrado em São Paulo, quando o ministro visitou o presidente.

Maurício Valeixo estava de férias e reassumiu os trabalhos nesta quinta-feira (19). Ele havia sido ameaçado de deixar o cargo após declarações de Bolsonaro.

Jair Bolsonaro assegurou, em meados de agosto, que existia a possibilidade de substituir o diretor-geral da PF. Na época, o presidente afirmou que o próprio o Sergio Moro seria o responsável por indicar o ocupante ao cargo.

Dias depois, o ministro saiu em defesa do delegado Maurício Valeixo. Nos bastidores, Moro já dava sinais de que, se Valeixo fosse demitido sem sua concordância, ele poderia deixar o cargo. No entanto, ele negou a possibilidade oficialmente durante entrevista ao programa “Em foco”, na GloboNews.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*