Após encerramento do Esporte interativo, Bahia quer fim de contrato: “Sobram motivos”

A empresa garante que cumprirá o acordo e transmitirá os jogos nos canais TNT e Space

Dos poucos clubes da Série A que assinaram contrato com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão do Brasileirão de 2019 a 2024, o Bahia foi um dos que escolheram pela emissora. Mas, o Tricolor e os demais foram pegos de surpresa nesta quinta-feira (9) com o anúncio do encerramento dos canais.

A empresa garante que cumprirá o contrato e transmitirá os jogos nos canais TNT e Space, além da internet. Porém, o Esquadrão, já descontente com os rumos do acordo, não pretende seguir com a parceria.

Em entrevista ao jornal Correio, o presidente do clube, Guilherme Bellintani revelou que deve rescindir o contrato com o EI. “Sobram motivos contratuais para a rescisão. Só a luva de R$ 60 milhões a mais para o Palmeiras já é um escândalo. Essa é a decisão do Bahia. Vamos partir pra rescindir”, disse.

Além da insatisfação com o tratamento diferente dado ao time paulista, o dirigente também confirmou que o encerramento das atividades dos canais configura outro motivo para a rescisão. “O contrato fala o tempo todo do Esporte Interativo. Tem cláusula que permite em outros canais do grupo, mas isso não significa o Esporte Interativo deixar de transmitir”, completou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*