Apos triunfo na semifinal, Enderson Moreira ironiza: “Muita gente deve ter perdido apostas”

O Tricolor pode até perder por 2 gols de diferença no jogo de volta

O Bahia venceu bem o jogo de ida semifinal do Campeonato Baiano contra o Atlético de Alagoinhas (3 a 0). Os time comandado por Enderson Moreira criou uma vantagem boa para partida de volta, podendo perder até por dois gols de diferença. O que também foi bom é a mudança de cenário para o treinador, que vinha sendo duramente criticado pelo torcedor.

Após a partida, que deixou o Tricolor próximo da vaga na final, o treinador alfinetou os críticos. “Muita gente deve ter perdido apostas. Falaram que eu não sentaria mais aqui. Não existe confortável em cargo. O que sinto é muito orgulho de estar aqui. Tem muito tempo que não consigo ir para casa, não passei 24 horas em casa nesse ano. Tem muito tempo que não vejo minha família. Estou sempre próximo dos jogadores, conversando”.

Enderson enalteceu sua equipe, falou sobre sua satisfação com o resultado, porém, falou em cautela e atenção para partida de volta.

“Acho que a gente fez um bom jogo. A equipe buscou o tempo todo o resultado. A postura da equipe, em termos de ofensividade, a gente tem continuado durante bastante tempo. É uma vantagem, mas não é determinante. Temos que ter respeito pelo adversário”.

Sobre o Atlético, Enderson fez elogios, mas também críticas pelas muitas faltas duras nos seus atletas.

“Eu, particularmente, vi os jogos do Atlético, uma equipe que me chamou muita atenção. É um time que joga, tem capacidade de enfrentar grandes equipes de maneira igual. Elogiei eles. Não posso fazer elogios hoje, pois eles erraram a mão na competitividade. Foi um jogo muito mais violento do que a gente costuma ver. Lamentamos, pois é uma equipe qualificada e bem montada. É uma das melhores equipes do Interior que eu vi jogar”. 

Por fim o treinador explicou seu desentendimento com técnico Arnaldo Lira, os dois discutiram quase durante todo primeiro tempo.

“Fui reclamar da arbitragem por um lance de falta dura. Ele que veio falar comigo. Eu não me dirijo a treinador adversário durante o jogo. Ele extrapolou todos os limites da boa vizinhança. Ele tem que preservar a integridade física dos atletas. Eu penso assim não só com minha equipe, mas com os adversários também”, completou.

14 Comentário

  1. Não esquecemos de você! Os erros continuam, um time todo desorganizado dentro de campo, chutando de qualquer jeito, muito individualismo, jogador quase fazendo um golaço, mas contra. GANHOU! Mas precisa melhorar muito, e você estava excessivamente NERVOSO, ao ponto de discutir com todos durante o início do primeiro tempo, que na realidade um treinador precisa ter tranquilidade para comandar o time na beira do gramado. Você foi igual ao juiz: FRACO E CONFUSO!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*