Após vencer clássico, técnico do Flamengo detona postura do Botafogo: “Só sabe bater”

Na próxima rodada o rubro-negro enfrenta o Bahia, no Maracanã

No clássico carioca, no Estádio Nilton Santos, Flamengo venceu o Botafogo, por 1 a 0 com um gol no fim. Após a vitória, o treinador do rubro-negro, Jorge Jesus criticou o excesso de faltas e a violência do rival.

“Vitória importante, em um estádio que é difícil, ha dez anos o Flamengo não ganhava aqui. Um rival de história, com grandes jogadores no passado, como Garrincha e Amarildo. Hoje foi um jogo difícil. Foi mais difícil na primeira parte porque houve uma “caça ao homem” aos jogadores do Flamengo. Nos primeiros 20 minutos, o nosso médico entrou quatro ou cinco vezes para atender o Bruno Henrique e o Gabigol. Os centrais do Botafogo queriam bater, descontrolar o Gabigol. Isso não é futebol. Quando acabou o jogo, eu disse ao jogador do Botafogo: “Não valeu a pena bater tanto”.

O treinador fez questão de frisar a diferença técnico entre as equipe e pontuou que o Botafogo tentou ‘intimidar’ seus jogadores.

“A equipe do Flamengo é melhor do que a do Botafogo, até pela classificação. Para parar uma equipe você tem que ter argumentos técnicos e táticos. Não é essa forma de parar a equipe, não é dessa forma que o Botafogo vai sair da zona de rebaixamento. Fizeram “caça ao homem”, quiseram intimidar nossos jogadores. Não conseguiram. Sabíamos que faríamos o gol”, criticou o português.

Jorge Jesus reconheceu que o Flamengo não teve uma grande atuação, mas destacou a importância da vitória na corrida pelo título brasileiro.

“Fizemos o gol com a entrada do Lincoln, algumas alterações táticas… Depois da expulsões tivemos mais gente do que a equipe do Botafogo. Mas os jogadores conseguiram superar as dificuldades. Não ganhamos com nota artística, mas ganhamos três pontos. Ganhamos de uma equipe que nunca quis ganhar, só quis fazer faltas e só sabe bater”.

.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*