‘Assim como acabou no passado o datilógrafo, a imprensa está acabando também’, diz Bolsonaro

Foto: Divulgação

Na tarde desta quinta-feira (22) o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou ao jornal Valor Econômico que a imprensa brasileira “vai fechar”. De acordo com o presidente, o motivo é o fim da obrigatoriedade de empresas de capital aberto publicarem seus balanços em jornais, previsto em Medida Provisória (MP) editada pelo seu governo.

“Sabe o que eu posso fazer? Chamo o presidente da Petrobrás aqui e digo: ‘Vem cá, [Roberto] Castello Branco. Você vai mostrar seu balancete este ano no jornal O Globo'”, disse. E prosseguiu, “posso fazer ou não? Vinte páginas de jornais para isso [publicação de balanços]. E o jornal Valor Econômico, que é da Globo, vai fechar. Não devia falar, mas qual é o problema? Será que eu vou ser um presidente politicamente correto? Uai. É isso daí aqui no Brasil”, assegurou Bolsonaro durante café da manhã no Palácio do Planalto.

A MP citada por Bolsonaro, permite que empresas com ações em bolsa publiquem seus balanços no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ou no “Diário Oficial” gratuitamente.

Ao anunciar a MP, Bolsonaro chegou a afirmar que a iniciativa era uma “retribuição” ao tratamento que recebeu da imprensa.

“Já estamos ajudando assim a não ter desmatamento, porque papel vem de árvore. Estamos em uma nova era. Assim como acabou no passado o datilógrafo, a imprensa está acabando também. Não se acha a verdade ali”, concluiu.

1 Comentário

  1. A imprensa está acabando por que a maioria falam coisas que vão de encontro as idéias absurdas desse presidente aí ele fica perseguindo as pessoas,ele acha que todo mundo tem que concordar com ele,mas não é assim

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*