Atacante de clube brasileiro está fora da Copa do Mundo por doping

A decisão é definitiva e não cabe mais recursos

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) ampliou a suspensão do atacante peruano Paolo Guerrero para 14 meses por doping, sendo assim o atleta está de fora da Copa do Mundo da Rússia. Desta forma, ele só voltará a jogar a partir de 2019. A decisão, em última instância, é definitiva e não cabe mais recursos.

Guerrero já cumpriu seis meses da pena, restando oito para encerrar a punição. O atacante foi flagrado em exame antidoping realizado após o confronto entre o Peru e a Argentina, em outubro do ano passado, pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa. O teste apontou a presença da substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína. O jogador e sua defesa alegam que houve contaminação em um chá tomado durante a concentração.

Apesar de não poder contar com o seu principal atleta, o Peru conseguiu a vaga no Mundial após vencer a Nova Zelândia no confronto da repescagem. Após o cumprimento de seis meses da pena, Guerrero voltou aos gramados no último dia 6, três dias após o julgamento em última instância, pelo TAS, na Suíça. Ele balançou as redes na última partida do Flamengo contra a Chapecoense no domingo (13), pelo Campeonato Brasileiro.

Leia também:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*