Bahia apresenta retração na economia no primeiro trimestre de 2016

Para IBGE, desempenho da economia baiana foi influenciado pelo ambiente econômico nacional

Dados apresentados pela pesquisa do IBGE

O Produto Interno Bruto (PIB) da Bahia sofreu retração de 3,7% no primeiro trimestre de 2016 em comparação com o mesmo período de 2015, segundo o IBGE. De acordo com o órgão, desagregando em Valor adicionado e impostos, houve recuo de 3,6% no Valor Adicionado a preços básicos (VA) e de -4,0% na arrecadação de impostos.

Na série com ajuste sazonal, comparação do primeiro trimestre de 2016 com o último trimestre de 2015, a variação em volume foi de –1,2%. As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan).

Dados apresentados pela pesquisa do IBGE
Dados apresentados pela pesquisa do IBGE

Ainda observando o primeiro trimestre deste ano com o último do ano passado, na divulgação dos resultados dos grandes setores, houve retrações de 6,5% na agropecuária, 5,2% na indústria e 2,8% nos serviços. Diferentemente do que ocorrera no primeiro trimestre de 2015 quando o setor agropecuário amenizou a queda do PIB do estado com alta de 6,9%, este ano o setor corrobora juntamente com a indústria e serviços na retração em volume do PIB baiano.

Para o IBGE, o desempenho da economia baiana foi altamente influenciado pelo ambiente econômico da economia brasileira a qual, segundo dados do órgão, registrou retração de -5,4% no primeiro trimestre de 2016, quando comparado a igual período do ano anterior, segundo os dados recentemente divulgados. O Valor Adicionado a preço básico e o Imposto sobre Produtos Líquidos de Subsídios recuaram 4,6% e 10,4%, respectivamente. Na série com ajuste sazonal (primeiro trimestre 2016/quarto trimestre 2015), a taxa verificada foi de -0,3%.

1 Comentário

  1. O PIB trimestral da Bahia é calculado pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). Enquanto o IBGE disponibiliza os dados do Brasil. No texto existem erros nos trechos:
    1 – “Para IBGE, desempenho da economia baiana foi influenciado pelo ambiente econômico nacional” (Essa análise foi feita pela SEI. A retração do VA do Brasil -3,6% e Impostos -10,4% que são dados do IBGE). |

    2 – “O Produto Interno Bruto da Bahia sofreu retração de 3,7% no primeiro trimestre de 2016 (…), segundo o IBGE” (Essa informação também é da SEI. IBGE é responsável apenas pelo PIB trimestral nacional de -5,4%)

    Ciente de que o objetivo do site é informar a população, aguardamos as retificações necessárias.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*