Bonner denuncia que dados de seu filho foram usados para fraudar o auxílio de R$ 600

O Auxílio Emergencial é destinado, sobretudo, aos trabalhadores informais devido a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Foto: Reprodução / TV Globo

Nesta quinta-feira (21), o âncora do Jornal Nacional (JN), da TV Globo, William Bonner usou as redes sociais para informar que utilizaram o documento do filho dele, Vinícius Bonemer, de 22 anos, para o cadastro no Auxílio Emergencial de R$ 600.

O benefício, que é destinado, sobretudo, aos trabalhadores informais devido a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), foi aprovado para o filho do apresentador.

De acordo com Bonner,  além da fraude no uso indevido dos dados de seu filho, a situação aponta falha grave no programa, já que o jovem não é de baixa renda e, com isso, não teria direito ao ‘coronavoucher’.

Reprodução

O caso do filho do apresentador do JN se junta a outros relatos de fraudes na fiscalização do benefício, a exemplo dos 73 mil militares que receberam indevidamente o recurso, além de escancarar uma ineficiência do programa de transferência de renda, que tem gastos estimados em quase 124 bilhões de reais para três meses de operação.

Até a quarta-feira (20), haviam sido pagos cerca de 62,3 milhões de reais para 51,6 milhões de CPFs. No entanto, não há como saber se o auxílio realmente chegou nas mãos de quem se enquadra nas regras.

1 Comentário

  1. Esse método de investigação é uma verdadeira fraude tá vergonhoso, eu e minha esposa desempregados a mas de 3 anos não temos empresa aberta e nunca tivemos daí vem a resposta dizendo que não posso ser aprovado porque em 2018 eu teria ganho acima de 28 mil durante o ano ora bolas estamos em 2020 a pandemia veio agora oque ganhei em 2018 não tenho nem rastros dele preciso ,precisamos é agora desse auxílio porque agora sim estamos numa verdadeira emergência, mas isso É uma vergonha de emergência não tem nada esse auxílio viu trabalho como autônomo fazendo a área de decoração de festas onde fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a voltar infelizmente aí quer dizer que já que estamos proibidos de trabalhar vamos fazer como para se alimentar com esposa 2 filhos somos 4 no meio de outros mas é mas que estamos sim sendo deixados pra traz pelo nosso Brasil que tanto amamos mas infelizmente por dezorganicao do poder público estão trabalhando comp os robenhundes ao contrário tão dando auxílio a que não tem direito como carteiras assionadas e etc e tirando de quem realmente tem direitos comp nossa situação obrigando a infelizmente muitos e muitos na real situação cometerem atos indevidos por não ter o que comer e ver filhos com necessidades não atendidas que Deus possa agência a cabeça desses nossos governantes para realmente fazer oque é certo.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*