Cerca de 67% dos brasileiros defendem a manutenção das atuais leis e políticas de incentivo às atividades culturais. Os dados são de uma recente pesquisa do Datafolha, divulgada nesta quinta-feira (5).

Entretanto, as opiniões se dividem quando se trata da intervenção do presidente brasileiro em projetos que sejam apoiados pelo governo.

Enquanto 45% acreditam que filmes e espetáculos que contam com incentivos do tipo deveriam ser aprovados pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), outros 49% são contra tais intervenções.

O resultado aponta um empate técnico no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Outros 6% não souberam responder.

Os que são favoráveis à intervenção direta do presidente nos projetos culturais, segundo o levantamento, diminui à medida que aumenta a escolaridade dos entrevistados e a renda familiar.

Entre os que concluíram só o ensino fundamental, 52% concordam, enquanto entre os que têm ensino superior, o índice é de 29%. Uma parcela de 50% dos mais pobres apoia a medida, ante 31% dos mais ricos.

Já quando o assunto é especialmente o cinema, 71% dos entrevistados dizem que o governo deveria apoiar a realização de filmes nacionais, enquanto 23% discordam e 6% dizem não saber.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 e 30 de agosto, e entrevistou 2.078 pessoas presencialmente, em 175 municípios de todas as regiões do Brasil.

0 0 voto
Article Rating