Camaçari: ex-prefeito Caetano é suspeito de vender terreno público sem autorização do Legislativo

Moradores do Novo Horizonte acionaram a Justiça com o intuito de que a mesma anule o alvará de construção de uma fábrica de pré-moldados no bairro.

O imbróglio entre os moradores do bairro Novo Horizonte, em Camaçari e a construtora mineira Jotaele (JL) parece que está longe de ter um fim. Os munícipes acionaram a Justiça com o intuito de que a mesma anule o alvará de construção de uma fábrica de pré-moldados na localidade.

Os moradores alegam que a construção da fábrica é irregular, pois o terreno que a Jotaele diz ser proprietária, se trata na verdade de uma área pública. A empresa diz que o terreno foi vendido na gestão do ex-prefeito Luiz Caetano (PT).

Durante participação no programa Bahia No Ar, apresentado pelo radialista Roque Santos, nesta quinta-feira, 05, o promotor de Justiça, Luciano Pitta, trouxe esclarecimentos sobre como o Ministério Público está atuando no caso. Segundo Pitta, a Promotoria já exigiu a apresentação dos documentos de propriedade necessários, assim como as autorizações devidas para realizar obras na localidade. O promotor ressaltou ainda, que qualquer  imóvel público para ser comercializado ou cedido, ele precisa de autorização do Legislativo do município.

” Vamos instaurar o procedimento e investigar os fatos”, disse o promotor.

O programa também entro em contato com o ex-prefeito Caetano, mas, ele alegou que não podia falar sobre o assunto, pois o local onde estava no momento estava com muito barulho.

 

 

22 Comentário

  1. Esse elemento deveria trabalhar num banco,pq o bicho desgraçado pra gostar de dinheiro, ele está vendendo áreas públicas pra gastar na campanha da feiosa Yvoneide.kkkkkkk

  2. Se Caecae dormir preso com Fernandinho Beira Mar ele é capaz de roubar o parceiro na primeira noite preso,esse elemento se senti bem em ser ladrão.Cadeia nesse corno.

  3. Eythyaa cabra enrolado é esse pinóquio. N entendo do pq tem tanta gente q se acha correta apoiando um politiqueiro ficha suja desses , mais um imbróglio na ficha extensa de mal feitos do cidadão, vai entender .

  4. O que a comunidade do Novo Horizonte deseja é Atenção do poder publico municipal para cassar o alvará expedido erroneamente. Cadê o Protocolo de Intensões? Libera a documentação, a SEDUR é uma caixa preta também, Caetano vigarista errou que vendeu, Ademar foi omisso e a atual gestão da Sedur liberou o alvará.

  5. Tem muita coisa errada ai nessa história, assinei no abaixo assinado que circulou no bairro para o prefeito mais até agora ele não apareceu no bairro pra nenhuma explicação, vai esperar chegar as eleições é prefeito.

  6. Pedimos aos vereadores que levante a bunda da cadeira, pare de ficar bancando o advogado de defesa de empresários e políticos corruptos e faça uma CPI para investigar não só como ocorreu a venda desse terreno e sim de muitos na gestão desse ex prefeito fixa surja.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*