Morador da cidade de Camaçari, Anderson faz um apelo para conseguir o medicamento hidroxicloroquina de 400mg para a sua filha de 9 anos que tem a doença de lúpus.

De acordo com Anderson, a sua filha é tratada no Hospital das Clinicas, em Salvador, e faz o uso continuo do medicamento, e mesmo com relatório médico, está com dificuldades de encontrar o remédio, principalmente por conta da pandemia de covid-19.

Segundo Anderson, ele já tentou falar com várias autoridades politicas do município para ajuda-lo na busca pelo medicamento, mas não logrou êxito, e inclusive apela que a população que tiver possa doar o medicamento.

“Eu estou aqui desesperado, porque a minha filha está sem a medicação praticamente, cinco comprimidos, e eu não tenho onde comprar, nós não temos o auxílio doença, nós não temos o auxílio da prefeitura e nem do Estado em relação a essas medicações, e além de tudo, ela está sem consulta com o reumatologista, e eu estou temendo o pior”, falou o pai.

Nota

A Secretaria de Saúde de Camaçari (Sesau), informou que a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), criou um ação estratégica no enfrentamento das dificuldades oriundas da pandemia do COVID 19, especificamente, sobre a falta do medicamento Hidroxicloroquina 400mg/comprimido no mercado brasileiro.

De acordo com a Sesab, considerando que pacientes não cadastrados no SUS portadores das doenças Lúpus Eritematoso sistêmico, Lúpus cutâneo, Artrite Reumatoide e portadores de miopatia inflamatória Dermatomiosite e Polimiosite, e em uso do medicamento Hidroxicloroquina 400mg/comprimido não estão conseguindo acesso ao medicamento em farmácias do setor privado;

É informado que à população que todos os pacientes portadores das doenças citadas que fazem uso desse medicamento e não estão conseguindo adquirir poderão ser cadastrados eletronicamente no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF). Para tal, será necessário encaminhar via e-mail alguns dos documentos e exames exigidos pelo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas afim de garantir a segurança do paciente e o uso racional do medicamento.

Os documentos exigidos deverão ser encaminhados preferencialmente para o email [email protected] Imprescindível destacar no corpo do e-mail qual o Município de Residência do paciente afim de dar celeridade ao processo.

0 0 voto
Article Rating