Caso Eva Luana: pai de acusado contesta versão apresentada pela vítima

Em entrevista nesta sexta-feira(15) ao programa Bahia no Ar, João Antonio Alves, pai de Thiago Oliveira Alves, acusado de ter praticado vários atos de violência contra a estudante de direito Eva Luana, disse que só tomou conhecimento das acusações contra seu filho após divulgações na mídia.

João questionou o fato do caso está em segredo de justiça e está sendo divulgado. Ele também contestou o fato de Eva dizer que estava em carcere privado, mas frequentar locais, como a escola e o trabalho.

Eva, em suas redes sociais e em entrevistas a imprensa, contou que era mantida sob vigilância. Que Thiago controlava seu celular além de persegui-la na Faculdade e no seu local de trabalho.

Para ele “fizeram uma fantasia na cabeça de Eva, manipularam Eva, porque o que eu to sabendo lá para trás, é que ele foi denunciado por estupro, aí ela foi retirar, ninguém provou nada e ficou por isso mesmo(…) Tem muita invenção aí no meio, ódio(….)muita coisa errada”, disse.

José, que mora em São Paulo, relatou que era caminhoneiro e possuía um comércio em Camaçari. Abalado com a situação, ele diz que ainda não veio visitar o filho pois está “esperando a poeira baixar”.

Durante a entrevista, João, que afirma não se entrometer na vida do filho , disse que nunca aprovou a relação deste com a sua irmã, tia de Thiago, no caso.

Sobre os abusos João questiona: “porque ela não falou para mim? eu o fui ultimo a saber dessa situação vergonhosa.” Ele ainda questionou o fato de Eva não ter marcas visíveis das agressões e ninguém ter notado.

“Eu não acredito em Eva. Acho uma fantasia da cabeça dela, a mãe dela ta manipulando, que nem da outra vez. Acho que isso é ódio, porque ele tava ganhando o dinheiro dele, gostava de farra…que nem qualquer pessoa”.

Questionado porque Eva e a mãe fantasiaria essa história, ele ressalta que nunca soube de nada e que na primeira vez ele “imprensou” o filho na parede e ele negou. “Eu não posso responder essa pergunta, a verdade é essa”, finalizou.

Entenda
Nesta sexta-feira(15), em entrevista ao Bahia no Ar, João Antonio Alves, pai de Thiago Oliveira Alves, acusado de praticar diversos tipos de violência contra a estudante de direito Eva Luana, revelou que é irmão da mãe de Eva. Ou seja, Thiago é sobrinho e mantinha um relacionamento com Luciana, mãe da vítima.

74 Comentário

  1. Oque mais me surpreende é que é automático a vontade de tirar a razão da vítima, parece muito mais fácil acusa a vítima de mentirosa que aceita que ela passou porq isso tudo, gente ela não é a primeira não nem a última a sofre isso e aguentar calada..
    Querem apurar os dois lados da história justo, porém vamos parar de ja colocar a menina como mentirosa.

  2. A culpa não é da vítima.
    Mas a mãe é cúmplice do marido sobrinho.
    Eva não falou nada sobre isso pra não falarem mais mal ainda da mãe dela.
    Mas uma mãe deixar uma filha passar por tudo isso. 9 anos?
    Uma boa mãe não permitiria acontecer uma segunda vez. Mãe leoa dá um jeito, consegue. Defende, proteje.

  3. Thiago ta preso injustamente. Cadê as provas concretas ??? Quer dizer que ela faz um relato bonito nas redes sociais e o acusado já vai preso ? Como uma pessoa é estuprada duas vezes por dia e a propria mãe não sabe ? Pq a Mãe não se manisfestou na midia a favor da filha em nenhum momento ? na minha opinião, estão acreditando apenas em que um menina diz ter acontecido, que nem a própria mãe parece tá apoiando, essa situação ainda virá a tona, ainda mais que existem rumores de que eles eram namorados e que ela não queria mais ele, por isso fez isso.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*