Cerca de 408 mil empregos formais no 1º semestre de 2019 são criados no Brasil, diz Caged

Foto: Reprodução (Getty Imagens)

De acordo com os números divulgados nesta quinta-feira (25) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram gerados cerca de 408.500 empregos com carteira assinada no primeiro semestre deste ano no Brasil. O saldo é a diferença entre as contratações e a demissões. Nos seis primeiros meses de 2019, o país registrou 8.221.237 contratações e 7.812.737 demissões.

Segundo o governo, trata-se do melhor resultado para este período, desde 2014, ou seja, em cinco anos. Ano passado, por exemplo, na mesma época, foram abertas 392.461 vagas com carteira assinada. As informações são do portal G1.

Junho e saldo em 12 meses

Os números oficiais do governo mostram também que, em junho deste ano, a criação de empregos formais somou 48.436 vagas com carteira assinada. Segundo o governo, esse é o melhor resultado para esse mês desde 2013 – quando foram abertas 123.836 vagas formais.

Já nos últimos 12 meses, segundo o Ministério da Economia, foram criados 524.931 postos de trabalho formais. Com o resultado de junho, o estoque de empregos estava em 38,819 milhões no final do mês passado. No final do mesmo mês de 2018 eram 38,294 milhões.

Ao todo, sete dos oito setores da economia apresentaram abertura de vagas. Sendo que, o maior número de empregos criados aconteceu no setor de serviços (+272.784). Já o comércio foi o único setor que demitiu no período (-99.772).

Números regionais

Segundo o governo, houve abertura de vagas formais (com carteira assinada), em quatro das cinco regiões do país nos seis primeiros meses deste ano. O Nordeste (-35.193) foi a única região que não entrou no ranking.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*