Cestas de Páscoa, Vale Cesta, e outros: secretária tira dúvidas sobre projetos sociais em Camaçari

Foto: Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (6) o radialista Roque Santos conversou, por telefone, com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), de Camaçari, Andréia Montenegro. Ela falou sobre os benefícios ofertados no município em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), além daqueles que já existiam anteriormente e seguem com uma programação reformulada.

Por falar em reformulação, a secretária já iniciou falando sobre como tem sido realizada a entrega das cestas e do peixe, que compõem uma ação tradicional de Páscoa as famílias cadastradas no Bolsa Família e os acompanhados pelas unidades sociais da cidade.

“Nós tínhamos uma estrutura em dezessete [17] pontos na sede e treze [13] pontos na orla. Com essa questão da pandemia tivemos que modificar. Inicialmente, nós optamos por uma estrutura aonde de dezessete [17] pontos na sede, colocaríamos quarenta e cinco [45], e de treze [13] pontos colocaríamos vinte e dois [22] pontos na orla. Só que o Ministério Público desaprovou essa nova reestruturação da entrega das cestas e do peixe, por conta das aglomerações que poderiam ocorrer. A Polícia Militar [PM] também descordou, por não ter equipe suficiente para dar cobertura a todos esses pontos”, começou.

“Então, tivemos que reestruturar novamente, fazendo essa logística de porta em porta, e aí tivemos que adotar algumas ações. Pensando no público de extrema vulnerabilidade, tivemos que optar por algumas abrangências. E aí, optamos incialmente pela abrangência da Zona Rural, que são aquelas pessoas que estão mais distantes dos supermercados e dos locais que possam comprar comida. E, optamos pela Zona Rural, fazendo de porta em porta, com todo acompanhamento da Polícia Militar e também do Mnistério Público”, acrescentou.

Andréia também explicou sobre a questão de não divulgar a programação com bairros e horários das entregas à domícilio.

“Eu acompanho as redes sociais e muitas pessoas têm perguntado porque a gente não informa a programação. A programação não está sendo informada por ordem da própria Polícia Militar, para que não haja aglomerações. Agora, eu posso garantir a todos os cadastrados que a cesta e o peixe chegará no seu bairro. Que as pessoas permaneçam em casa. Uma cesta que antigamente tinha também o espírito festivo, hoje, em virtude da pandemia, nós não podemos considerar mais essa festividade da ação de Páscoa e, por isso, teremos que prorrogar após a própria Semana Santa essa entrega da cesta e do peixe. Isso tudo, seguindo os critérios do Ministério Público e da Polícia Militar também, em relação ao efetivo”, disse.

Para o momento das entregas, Andréia fez um pedido:

“Nós estamos todo dia de manhã, saindo por volta de seis horas da manhã e já indo em direção a um determinado bairro. Eu peço aos moradores de conjuntos habitacionais que, quando verificar a chegada dos carros, que cada um permaneça nas suas residências, na janela, e quando o carro parar na frente do prédio a equipe vai chamando para que não haja aglomeração”.

Vale Cesta

Sobre as medidas de urgência, adotadas para ajudar as pessoas que nesse momento difícil estão impedidas de trabalhar e  não possuem outro tipo de renda, a secretária pontuou que existe o ‘Vale Cesta’, uma iniciativa adotada por meio do já existente Programa Mão Amiga.

“Aquelas pessoas que estão sem poder trabalhar, por conta da pandemia, os autônomos, as pessoas que não posssuem renda, o governo também, muito sensível a toda essa situação que nós estamos vivenciando em todo o Brasil, o município de Camaçari tá também com outras ações. Através do portal do CRAS [Centro de Referência de Assistência Social] estamos atendendo e encaminhando os pedidos [do Vale] Cesta do Programa Mão Amiga. Quero pedir também a população que só acesse o portal do CRAS quem de fato não tem renda, tem pessoas que estão acessando e que quando a gente faz a pesquisa e o cruzamento, a gente verifica ali que a pessoa tem uma renda, o que faz com que os que não tem não consigam, muitas vezes, acessar. A gente pede muito essa colaboração da população, o governo está todo unido”, afirma.

O portal que a secretária se refere, são os números de telefones disponibilizados para cada uma das sete unidades do CRAS espalhadas pela cidade. Segundo a secretária, “na semana passada nós realizamos entregas aos baleiros, aos locutores autônomos, as pessoas que estão vindo e comprovando que não possuem renda”, frisou.

Andréia orienta que as pessoas que não possuem Bolsa Família e não estão acompanhadas por algum CRAS do município, que realizem o cadastro utilizando o portal, mas não com ligações, para facilitar, que elas encaminhem mensagens pelo WhatsApp.

Os telefones são:

CRAS Verdes Horizontes: (71) 9 8261 – 8867;

CRAS Barra do Pojuca/ Monte Gordo: (71) 9 8191-3225;

CRAS Vila de Abrantes (71) 9 8236-2473;

CRAS Nova Vitória (71) 9 9979-5734;

CRAS Burissatuba (71) 9 8315 – 0760;

CRAS Phoc (71) 9 9979- 7267;

CRAS Caminho do Mar/Arembepe (71) 9 8301-2600

Cartão Merenda

“O cartão merenda é adminsitrado pela Secretaria de Educação, pela secretária Neurilene Martins. Ela já lançou alguns cards, algumas informações de entrega a partir de terça-feira [amanhã, 7 de abril]”, informou. “Eu peço também a população que não precisa o idoso ir, não precisa levar as crianças, que vá somente o responsável e que siga essa etapa para que a gente evite as aglomerações”, recomenda. Saiba mais sobre o Vale Merenda clicando aqui.

Quantitativo x Periódico

“Em relação a cesta e o peixe, nós temos o quantitativo que já é dessa ação, em torno de trinta e cinco [35] mil. O cesta básica é nesse período da pandemia, enquanto ocorrer e tiver essa situação nós estaremos entregando esse cartão vale cesta básica. E o programa Mão Amiga já era um programa que existia antes da pandemia e foi idelaizado pelo prefeito Antônio Elinaldo, e que a gente continuará mesmo depois da pandemia”, contou.

Ao todo, Andréia ressaltou que o município dispõe atualmente de 90 mil benefícios, entre os já existentes e os novos que surgiram, sobretudo, em função da pandemia.

“Em relação ao Cartão Cesta Básica, foi disponibilizado em torno de vinte [20] mil. Em relação ao cartão Vale Merenda tá em torno de trinta e cinco [35] mil. Então, são cinquenta e cinco mil [55] benefícios novos, por conta da pandemia, além dos quase trinta e cinco [35] mil da ação de cesta e de peixe. Quase noventa [90] mil  para que a gente possa tá distribuindo para esse público de vulnerabilidade”, avolumou.

A secretária pontuou ainda que todos os cadastrados e assistidos pelos centros estão sendo procurados via telefone, por meio de uma equipe de agentes sociais da Sedes.

“Nossos servidores estão ligando para todos os idosos do [Projeto] Conviver para saber como é que eles estão, fazendo acompanhamento. Estão também ligando para aquelas famílias de alunos matriculados na Casa da Criança, e temos também os telefones dos cadastrados do Bolsa Família. Inclusive, estamos realizando o desbloqueio das condicionantes por escola ou educação. Estamos também fazendo com que as pessoas voltem a receber por conta dessa questão da pamdemia”.

Benefício do Governo Federal

“Chamar atenção também em relação a questão do valor que vai ser disponibilizado pelo Governo Federal a partir de terça [7 de abri]. Eles estão dando essa informação que estará lançando um aplicativo aonde as pessoas farão lá uma autodeclaração. Em relação a quem já tem Bolsa Família, eles não vão precisar mais se inscrever, eles só vão optar, caso esse benefício seja mais vantajoso, optar por esse benefício. Então, vai tá também sendo disponibilizado pelo Governo Federal um número de telefone para retirada de dúvidas”, alertou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*