Ciclone deixa 127 mortos em Moçambique e Zimbábue

Destruição causada por ciclone em Beira - AFP

Pelo menos 127 pessoas morreram no Zimbábue e em Moçambique durante a passagem do ciclone tropical Idai, e há muitos desaparecidos nos dois países, devastados por inundações e ventos intensos.

O número de mortos em Moçambique subiu para 62 no centro do país, enquanto o Zimbabué anunciou a morte de 65 pessoas no leste.

O ministro moçambicano do Meio Ambiente, Celson Correia, disse à AFP que “62 pessoas morreram” nos distritos de Bera e Dondo. “Certamente teremos um saldo maior”. O ciclone atingiu o país na quinta-feira antes de avançar para o Zimbábue.

“Acho que este é o pior desastre natural de Moçambique. Tudo está destruído, nossa prioridade é salvar vidas”, declarou no aeroporto de Beira, que reabriu no domingo, depois de ser fechado por causa do ciclone. Informações Istoé.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*