Ciclone Kenneth atinge norte de Moçambique

O comitê de emergência diz que cerca de 15 mil pessoas estão desalojadas, tendo a necessidade de tendas, água e comida.

Casas destruídas pelo ciclone Kenneth na província de Cabo Delgado, em Moçambique, na sexta-feira (26) — Foto: UNICEF via Reuters

O ciclone Kenneth atingiu Moçambique na quinta-feira (25) e provocou estragos no norte do país. Embora tenha perdido força, a tempestade tropical deve provocar fortes chuvas com potencial para provocar inundações e deslizamentos no país, que ainda se recupera do devastador ciclone Idai. Uma pessoa morreu.

Moçambique enfrenta um novo ciclone após seis semanas, quando o Idai, ciclone que também devastou o país ao inundar uma área do tamanho de Luxemburgo e matar mais de mil pessoas na região.

Pouco antes de tocar o solo, o ciclone tinha ventos de até 220 km/h, equivalente à categoria 4, como o Idai, mas logo perdeu força.

Nesta sexta-feira (26), Kenneth provocava ventos de 70 km/h no máximo, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, que rebaixou o fenômeno para tempestade tropical.

A primeira morte foi a de uma mulher na cidade costeira de Pemba, atingida por uma árvore que tombou. O comitê de emergência diz que cerca de 15 mil pessoas estão desalojadas, tendo a necessidade de tendas, água e comida.

Segundo as Nações Unidas, foi a primeira vez na história que se registrou a passagem de dois ciclones pelo país em uma única temporada.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*