O clima de tristeza e consternação permanece no município de Camaçari, após o assassinato da menina Milena Alves, de 10 anos, que ocorreu na tarde desta quinta-feira, 17, no bairro da Gleba A.

Uma equipe do Bahia No Ar, esteve nesta sexta-feira, 18, na Rua da Manoela, onde o crime aconteceu e conversou com alguns vizinhos da vítima. Vários moradores relataram que a rua sempre foi um local muito tranquilo, inclusive, sem registros de crimes que ocorre normalmente na cidade, a exemplo de assaltos, furtos, entre outros.

O comerciante de prenome, André que também é proprietário da casa que a família morava de aluguel, contou que não notou nenhum movimento durante a tarde e afirmou que estava tudo normal, até o momento em que a mãe da vítima chegou em casa. A mulher que trabalha em uma loja no centro da cidade, encontrou a menina morta e saiu gritando. “Ela abriu a casa, eu ouvi os gritos, ela chamou pelo meu nome, depois ela desceu e eu subi com ela. Minha reação só foi ligar para as autoridades para adotar as medidas cabíveis.

O crime

A criança, foi encontrada pela mãe, dentro de casa, com marcas de estrangulamento e sinais de violência sexual. O crime ocorreu na tarde desta quinta-feira, 17, na Rua Manoela, no bairro da Gleba A. Testemunhas foram ouvidas na Delegacia de Homicídios de Camaçari pela delegada Maria Tereza. Até o momento ninguém foi preso

 

0 0 voto
Article Rating