Confira: Bellintani explica a venda de Zé Rafael, propostas por Ramires e renovação com Gilberto

O Tricolor Baiano recebeu R$ 14,5 milhões com venda do meia

Com fim da temporada para maioria dos clubes brasileiros, chegou a hora de fechar para balanço e planejar o próximo ano. No Bahia não é diferente. Com a venda de Zé Rafael, negociado para o Palmeiras na maior transação da história do Esporte Clube Bahia, a diretoria tricolor precisará ir ao mercado em busca de um substituto à altura. O Tricolor Baiano recebeu R$ 14,5 milhões por 70% dos direitos econômicos, quantia que entra no orçamento de R$ 140 milhões previsto para a temporada 2019, segundo destacou o presidente Guilherme Bellintani. Em entrevista ao Globoesporte.com, o mandatário detalhou mais sobre o assunto.

“Esse dinheiro (venda de Zé Rafael) entra no orçamento de R$ 140 milhões. Grande parte desse dinheiro a gente recebe em 2019. Isso significa que compõe a lógica da venda de atletas”

Bellintani também comentou o assédio de clubes europeus no meia Ramires, de 18 anos, porém, o mandatário afirmou que não chegaram propostas oficiais, apenas especulação, e o jovem está no planejamento para 2019.

“Chegou nada. De fato, nada. Muita especulação, pouca efetividade. Hoje é jogador do clube, está dentro do planejamento para o ano que vem”.

Sobre o atacante Gilberto, que já mostrou interesse em permanecer no tricolor, Bellintani revela que tem uma “tendência positiva” para a negociação dá certo.

“Falta conversa. A temporada acabou agora. Acabou no domingo, a gente hoje está na semana seguinte a temporada, está dentro do tempo necessário para conversas, entender questões financeiras, prazos de contrato, prioridade do jogador, desejo de permanecer ou não no Bahia. São caminhos que tendem a ser construídos. A gente tem uma tendência positiva, apesar de ter muitos desafios a serem superados”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*