Nesta quinta-feira (16), foi divulgado o ranking das seleções pela Fifa, já computando as pontuações conquistadas na Copa do Mundo da Rússia. A classificação depois do torneio põe o Brasil como terceiro colocado, uma posição abaixo da anterior, anunciada em maio. Campeã, a França foi a que mais somou pontos (150) e aparece como nova líder, ganhando seis posições. Logo atrás está a Bélgica, terceiro lugar na Rússia e responsável pela queda da equipe treinada por Tite.

Os anfitriões da Copa, aliás, foram os que mais subiram: 21 colocações, aparecendo agora em 49º. São quatro as novas seleções no Top 10: a vice-campeã mundial Croácia (4º), Uruguai (5º), Inglaterra (6º) e Dinamarca (9º). Saíram desse grupo, Argentina (11º), Polônia (18º) e Chile (12º) e quem mais chama a atenção pela queda, a ex-primeira colocada Alemanha. A defensora do título e eliminada na primeira fase na Rússia agora aparece em 15º. Só não é pior do que o Egito. A equipe liderada pelo craque Salah foi o maior perdedor de pontos (77) e posições, de 45º para 65º.

A fórmula do novo ranking foi aprovada no Conselho da Fifa realizado em junho, pouco antes da Copa, na Rússia. Tentando simplificar o cálculo anterior, consiste no método estatístico Elo, criado para se calcular a força relativa entre jogadores de xadrez, usado em outros esportes por décadas e na classificação feminina elaborada pela entidade. Agora foi adaptado com o algoritmo chamado de “SUM”, desenvolvido a partir das características do futebol.

0 0 voto
Article Rating