Até o fim deste ano de 2020 são esperadas “algumas centenas de milhões de doses” de uma vacina contra o novo coronavírus (Covid-19). A afirmação foi feita nesta quinta-feira (18), pela cientista-chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), Soumya Swaminathan. No entanto, ela frisa que nenhuma imunização foi aprovada até agora; no total, existem cerca de dez sendo testadas.

“Há pelo menos 200 vacinas candidatas em algum estágio de desenvolvimento”, revelou Swaminathan.

“Mas há 10 sendo testadas em humanos. Três dessas estão entrando em fase 3 [a última] nas próximas semanas”, acrescentou.

A cientista também destacou que, presentemente, está sendo iniciada a fase 3 na etapa dos testes.

“Estamos entrando em outra fase agora, testes de fase 3, que são aqueles que vão provar definitivamente se uma vacina é eficaz e segura”, ressaltou Swaminathan.

A partir desses resultados da fase 3, segundo a cientista, será possível passar à produção em massa das vacinas.

“Se nós tivermos sorte, haverá uma ou duas candidatas que darão certo antes do fim do ano. Eu estou esperançosa, estou otimista, mas o desenvolvimento de vacinas é um empreendimento complexo, vem com muita incerteza”, frisou.

“Os ensaios são difíceis de fazer, porque você tem que fazer em locais onde há infecções ocorrendo. Se um país desenvolveu uma vacina, mas conseguiu controlar os níveis de infecção, eles precisam buscar outros lugares onde testar”, completou.

Ademais,  Soumya ainda ponderou que a OMS está discutindo com os Estados-membros uma forma justa de distribuição de uma vacina. De acordo com ela, a ideia é dar prioridade a funcionários de saúde que atuam na linha de frente da doença, como também a quem trabalha em ambientes com alto risco de transmissão, a exemplo de prisões e casas de repouso, além de pessoas nos grupos de risco (devido a idade ou por terem outras doenças).

0 0 voto
Article Rating