No total, 21 jogadores do grupo principal do Corinthians foram infectados pelo novo coronavírus (Covid-19), em algum momento, nos últimos meses. Destes, 13 não têm mais a doença, ou seja, já foram considerados recuperados, e 08 ainda permanecem em recuperação.

No caso dos jogadores que já estão liberados, eles devem ir ao CT na segunda-feira (22) para retirarem seus EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), bem como os materiais de treino de uso pessoal, que passarão a ser higienizados na casa de cada um após a utilização durante os trabalhos no Joaquim Grava.

As atividades retornarão um dia depois, na terça-feira (23), com avaliações físicas e fisiológicas, seguindo todas as orientações e os protocolos recomendados pelas autoridades de saúde, conforme frisou o clube no sábado (20).

Outras informações

Ao todo, de acordo com o clube, foram feitos 190 testes para Covid-19, que incluíram jogadores, membros da comissão técnica, funcionários do CT, e familiares de atletas e de colaboradores.

Na comissão técnica, quatro pessoas serão afastados das atividades, por cerca de dez dias, tendo em vista que eles ainda estão infectados pelo vírus; outros 17 já tiveram contato com a doença e estão imunizados.

Entre os colaboradores, 12 já se recuperaram do novo coronavírus e um ainda está em tratamento.

Nenhum nome foi divulgado pelo clube, exceto o do massagista Raimundo “Ceará”, que acabou sendo o caso mais grave, por ter precisado ser hospitalizado, depois de apresentar sintomas. Ele está no grupo de risco por ter acima de 60 anos. Os outros funcionários dessa faixa etária também permanecem longe de suas funções.

Os trabalhos com bola só serão retomados a partir do dia 1º de julho, de acordo com determinações do governo do estado de São Paulo, porém, os clubes paulistas tiveram a liberação para retomar as atividades do futebol profissional, desde que sigam as medidas preventivas para a Covid-19, e adotem o Protocolo de Retomada Gradual aos Treinos da Federação Paulista de Futebol.

0 0 voto
Article Rating