A capela das relíquias que guarda o túmulo de Irmã Dulce, a primeira santa baiana que será canonizada em 13 de outubro, foi reaberta nesta quarta-feira (18), no memorial que leva o nome da beata, no bairro de Roma, em Salvador.

O santuário ficará aberto todos os dias, para que fiéis possam visitar os restos mortais, que não estão guardados no túmulo, e uma réplica do corpo da santa Dulce dos Pobres.

A nova sepultura de Irmã Dulce ganhou estrutura de vidro em cima, para que os fiéis possam ver uma réplica do corpo da santa.

A reabertura da capela foi feita com uma oração presidida pelo arcebispo e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger. Além disso, o local recebeu melhorias na infraestrutura, como iluminação e tratamento acústico.

0 0 voto
Article Rating