Eduardo Bolsonaro sai em defesa do irmão, após declaração sobre mudanças e democracia

Foto: Reprodução / Facebook

Durante seu discurso no Plenário da Câmara, realizado na terça-feira (10), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) decidiu sair em defesa do irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) após uma declaração sobre mudanças e democracia, feita por Carlos, que repercutiu negativamente no meio partidário.

Em meio à protestos de parlamentares de oposição, Eduardo disse que a fala do irmão “não tem nada de mais”. Para o deputado, é a oposição que é “amante” de ditaduras.

“O que Carlos Bolsonaro falou não tem nada de mais. As coisas em uma democracia demoram porque exigem debate. Ele falou só isso. Não temos condições de mudar o Brasil na velocidade que gostaríamos. Por nós, teria outra velocidade, mas o tempo do Congresso não é o tempo da sociedade”, declarou.

Eduardo Bolsonaro ainda acusou a esquerda de se omitir em relação à situação da Venezuela e de apoiar países como Cuba. “São amantes de ditaduras. São incapazes de repudiar o governo de [Nicolás] Maduro e vêm aqui posar de amantes da democracia”, finalizou.

14 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*