Equipe do governo federal vai a Suzano para oferecer apoio aos familiares das vítimas de atentado

Uma comitiva do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) irá prestar apoio aos familiares das vítimas do tiroteio ocorrido ontem (13), na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP). A equipe do governo federal deve contribuir com um plano de ações educativas que promovam uma cultura da paz e da não-violência. Atualmente, a rede pública de ensino local atende a 26 mil alunos. As informações são da Agência Brasil.

Conforme a publicação, as diretrizes do plano serão definidas amanhã (15), a partir de um encontro entre educadores da cidade. Segundo a assessoria de imprensa do MMFDH, a secretária nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Petrúcia Melo, integra a comitiva e tem reuniões marcadas com o governador de São Paulo, João Dória, e autoridades locais.

“Estamos profundamente entristecidos com essa tragédia. A nossa presença será de solidariedade e apoio aos atingidos direta ou indiretamente pelo caso”, declarou a secretária.

Embora os termos do plano de ação sejam estabelecidos somente nesta sexta-feira, já foi anunciada a criação de um Centro de Apoio às Famílias, por meio do qual será oferecido atendimento psicológico aos envolvidos na tragédia. O serviço, informou o governo federal, será mantido a partir de uma parceria firmada com universidades públicas.

Durante o ataque, dez pessoas morreram e 11 ficaram feridas. Os atiradores foram identificados como Luiz Henrique de Castro, 25 anos, e Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, ambos ex-alunos da instituição.

.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*