A partir do dia 30 deste mês, as aulas abertas para alunos da rede municipal de ensino começam a ser transmitidas pela TV aberta, em Salvador. A informação foi anunciada nesta segunda-feira (22), pelo prefeito ACM Neto (DEM). Segundo o gstor, serão dois canais exclusivos para a Secretaria de Educação e todo o conteúdo das aulas já está sendo gravado.

Os canais com as aulas terão conteúdos distintos: um deles, (4.2), terá aulas para o 6º ano, pela manhã e 7º ano, pela tarde e outro, (4.3), com aulas para o 8º ano, de manhã e 9º ano, à tarde. Os estudantes que fazem parte da Educação de Jovens e Adultos II (EJA II) também terã acesso.

Com o nome de Escola Mais Digital, o programa ainda vai disponibilizar chips com pacotes de dados para alunos do Ensino Fundamental II e EJA II. No total, segundo a prefeitura, serão 33 mil chips, que só permitirão acesso ao conteúdo pedagógico disponibilizado. Os gestores receberão tablets e chips para administrar o conteúdo, além de acompanhar toda a operação.

Na ocasião do anúncio, o gestor da capital baiana destacou que o intuito dessa medida é tentar salvar o ano escolar de 2020, tendo em vista que, por decreto, as escolas municipais e particulares da cidade estão fechadas, desde março, em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Espero que a gente não precise cancelar o ano letivo de 2020, vamos conseguir assegurá-lo. A ideia é que haja um calendário modificado, com sacrifício das ferias e invadindo o ano de 2021. Nosso objetivo é não sacrificar o ano de 2020”, garantiu Neto.

Ademais, as novas medidas na área educacional ainda incluem a disponibilização de livros para alunos e professores dos anos finais do Ensino Fundamental através da instituição Árvore dos Livros. Eles receberão login que dá acesso a um acervo com mais de 30 mil títulos.

Existe também uma outra medida de acolhimento para alunos, famílias e profissionais durante o isolamento social e no retorno às atividades.

O serviço ficará disponível em 23 espaços nas 10 gerências regionais e será destinado ao debate de temas que envolvem a saúde mental. Por lá, serão realizadas atividades pedagógicas, de psicologia e serviço social que devem envolver 30 profissionais e 500 estagiários. No total, 143 mil alunos e 12 mil profissionais da rede municipal serão alcançados.

0 0 voto
Article Rating