Estudo aponta que o Brasil ainda não divulga dados suficientes para monitorar a pandemia da Covid-19

Foto: Reprodução / Rafaela Felicciano - Metrópoles

De acordo com um estudo produzido pela organização Open Knowledge Brasil (OKBR) e divulgado nesta sexta-feira (3), os dados disponibilizados pelas autoridades no Brasil, referentes ao novo coronavírus (Covid-19), são insuficientes. Como base, o levantamento avaliou três pontos no que diz respeito as  informações veiculadas em portais dos governos dos estados e do governo federal. São eles: conteúdo, formato e nível de detalhamento.

O estudo aponta que Pernambuco foi o único estado brasileiro que possui clareza dos dados e publica informações mais detalhadas de pacientes infecatdos pela doença: a região teve nota 81, em uma escala de  100 pontos.

Depos de Pernambuco, no quesito eficácia de dados, aparece o Ceará (69 pontos) e, em seguida, o Rio de Janeiro (64 pontos).

A pesquisa mostra ainda que, pelo menos, onze estados precisam avançar na publicação de informações da Covid-19. Eles foram denominados como “opacos” e o nível dessa categoria ficou estabelecido entre 0 a 19 pontos.

“Como o Ministério da Saúde publica dados muito agregados e os estados não observam os mesmos parâmetros de publicação, há muita variação entre os estados. Isso pode prejudicar a comparação e dificultar o planejamento a infraestrutura de saúde necessária para lidar com a crise”, destacou a diretora-executiva da OKBR, Fernanda Campagnucci.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*