O pré-candidato a deputado estadual, Fábio Lima (PP), manifestou-se, nesta segunda-feira (11), sobre o polêmico vídeo que viralizou na última sexta-feira (8), em que o ex-prefeito de Camaçari e atual secretário de Relações Institucionais do Estado, Luiz Caetano (PT), aparece exaltado e ofendendo Lima, com diversos palavrões.

“Recebi ligações de pessoas que estão sendo obrigadas, por serem funcionárias do estado, a me ofender nas redes sociais. A gente fica se perguntando: ‘por que esta revolta tão grande do secretário?’. Minha mãe me ligou aos prantos, pedindo para eu sair desse negócio de política, porque ela está com medo da minha segurança. O secretário não respeitou minha família, xingando a mim de descarado e xingando o povo de Camaçari”, declarou.

No programa Linha Quente, Fábio Lima fez uma grave acusação de compra de votos praticada pelo assessor de Luiz Caetano, a quem chamou de “Malvado de Estimação”.

“O assessor dele está enganando muitas lideranças de Camaçari. Esse ‘malvado de estimação’ chegou para mim e perguntou se eu tinha dinheiro. Todo mundo sabe que os deputados estaduais que estão entrando em Camaçari, não estão entrando pelos lindos olhos. O cara chega lá na secretaria, no interior do estado, e diz: ‘eu quero entrar em Camaçari. Ele (assessor) consulta a planilha e faz a oferta: 5 mil votos custam Y, 10 mil votos custam X e se tiver um vereador incluso fica mais caro”, denunciou ao justificar a revolta de Caetano.

Ele finalizou a entrevista dizendo que “para ter apoio de Luiz Caetano, tem que remunerar. É muito fácil vender um ideal que eles não pregam. Já está vendida (a eleição) na cidade 2022 e 2024”.

Confira o programa Linha Quente na íntegra:

3.5 2 votos
Article Rating