“Fala aí mais um pouquinho”, diz vereador para plateia barulhenta na Câmara de Camaçari

“Isso não atrapalha não, é missa encomendada. Fala aí mais um pouquinho”, provocou, antes de dar sequência à sua explanação

Jorge Curvelo
Vereador Jorge Curvelo (DEM), um dos citados na denúncia de improbidade do Ministério Público (MP-BA)

Após um período de trégua por parte do público espectador das sessões da Câmara Municipal de Camaçari, que nos últimos encontros legislativos seguiu a cartilha de comportamento exemplar, sem fazer baderna ou interferir na apreciação dos projetos, o clima de tumulto parece querer ressurgir. Na sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira (24), houve momentos em que alguns vereadores tiveram dificuldade de expressar suas ideias na tribuna.

Apesar do desafio adicional, os edis conseguiram cumprir todas as atividades previstas no Expediente do Dia, votando indicações e projetos de lei. Em alguns momentos, foi necessária a interferência por parte do presidente da Câmara, papel na ocasião cumprido pelo vereador Zé do Pão (PTB).

Um dos discursos que mais provocou reações do público presente foi o do líder da base governista na Câmara, Jorge Curvelo (DEM). Mesmo diante dos excessos, o vereador dispensou o pedido de ordem do presidente. “Isso não atrapalha não, é missa encomendada. Fala aí mais um pouquinho”, provocou, antes de dar sequência à sua explanação.

“Vocês da oposição estão batendo cabeça, com discursos desencontrados, precisam decidir o que querem. Como é que criticam a Prefeitura por pagar uma empresa em dias? Não é pra pagar?”, questionou. Durante o discurso de defesa ao governo, Jorge ainda atribuiu todos os problemas existentes na cidade aos “12 anos de gestão desastrosa do PT”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*