Fogo atinge fazenda que trabalha com preservação de onças e araras no MS

O fogo se espalhou rapidamente por causa do vento e do tempo seco.

Foto: Divulgação

Cerca de 35 mil hectares da fazenda Caiman, em Miranda, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, estão destruídos por queimadas, segundo o Corpo de Bombeiros. No local, acontecem atividades de ecoturismo, pecuária e pesquisas ligadas à preservação de onças, araras azuis e papagaios.

Segundo informações dos bombeiros ao G1, o fogo atingiu a fazenda no início da tarde de quarta-feira (11). Militares, policiais ambientais, equipe de brigadistas do local, um caminhão do Exército e avião agrícola carregado com água conseguiram controlar as chamas.

O fogo se espalhou rapidamente por causa do vento e do tempo seco. Na manhã desta quinta-feira (12) o grupo trabalhava no combate ao rescaldo das chamas.

As chamas não atingiram as pousadas e casas de funcionários, mas chegaram bem perto da sede do projeto Onçafari e passaram pela área onde ficam os recintos de reintrodução de onças na natureza.

Pesquisadores do projeto relatam que conseguiram salvar a onça-pintada Jatobazinho, que está sendo preparada para ser reintroduzida no habitat natural. Ela estava no recinto atingido pelo fogo e foi levada para um local seguro.

Conforme os bombeiros, o incêndio pode ter matado animais que vivem na região, mas, por enquanto, não é possível avaliar o prejuízo ambiental.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*