Governo veta PL que obrigaria os serviços de psicologia e assistência social em escolas públicas

Palácio do Planalto (Foto: Reprodução / Jonas Pereira - Agência Senado)

Foi vetado integralmente pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) um projeto de lei que tornaria obrigatório os serviços de serviço social e psicologia nas redes públicas de educação básica do país.

Conforme publicado no Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira (9), a decisão do governo foi motivada por questões de origem financeiras. Segundo publicação, o texto cria custos ao Poder Executivo sem indicar uma fonte de receita.

A Presidência da República assegurou que os ministérios da Educação e da Saúde foram ouvidos para que a decisão pudesse ser efetivamente vigorada, ou seja, para que a matéria fosse vetada.

2 Comentário

  1. SEM DÚVIDAS UM GRANDE RETROCESSO PARA A EDUCAÇÃO, INFELIZMENTE POLÍTICOS NAO CONSEGUEM ENXERGAR QUE SOMENTE ESTES PROFISSIONAIS PODEM IDENTIFICAR NA FONTE AQUELES ESTUDANTES QUE VÃO PARA A ESCOLA APENAS PARA SE ALIMENTAR OU COM PROBLEMAS FAMILIARES DE DIFÍCIL SOLUÇÃO, ISSO ACARRETA EM UMA BAIXA ASSIMILAÇÃO DE CONHECIMENTO, GERANDO GRAVES CRISES PÚBLICAS, EMPURRANDO A CRIANÇA E O ADOLESCENTE PARA A CONTRAMÃO DA SOCIEDADE JUSTA.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*