Quinze dias após ser inserido no Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública, homem que ocupava o status de mais procurado da Bahia se entregou, nesta quinta-feira (4). A 4a Delegacia de Homicídios (DH) de Camaçari, onde o procurado se apresentou, investiga a participação direta e indireta dele em pelo menos 20 mortes.

De acordo com a Secretaria de Segurança Publica (SSP-BA), ele estava foragido da Justiça desde o dia 7 de maio deste ano quando o mandado de prisão foi expedido, João Ivan Oliveira Rodrigues, mais conhecido como Meiquinho ou Jota, apontado como líder de uma facção em Camaçari, tem passagem na polícia e pelo sistema prisional.

Entre 2012 e 2018 ele ficou custodiado na Cadeia Pública, em Salvador, pelos crimes de homicídio e porte ilegal de arma de fogo. “Estamos com investigações avançadas apontando a participação dele em outras mortes desde que ganhou a liberdade”, comentou o titular da 4a DH, delegado Yves Silva Correia.

Ele acrescentou ainda que outros integrantes do bando seguem sendo procurados pela unidade.

0 0 voto
Article Rating