De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (18), pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), ano passado a Bahia registrou um aumento no número e no porcentual de pessoas que trabalhavam nas ruas, na própria casa ou em veículo. O acréscimo puxado pelo aumento da informalidade no mercado de trabalho, também foi registrado em Salvador e é considerado o resultado mais elevado desde 2012.

Em 2018, cerca de 15,7% das 4,7 milhões de pessoas ocupadas no setor privado no estado tinham como local de trabalho as ruas/áreas públicas, o próprio domicílio ou um veículo, o que representava 733 mil trabalhadores.

Em termos porcentuais, esse resultado dá continuidade a uma trajetória de alta registrada desde 2016. A Bahia é o nono estado com mais trabalhadores nessas condições.

Em Salvador, quase 1 em cada 5 pessoas ocupadas no setor privado trabalhava nas ruas, em casa ou em veículo: 19,2% ou 232 mil pessoas (de um total de 1,2 milhão). Dentre as capitais, é o segundo maior porcentual de trabalhadores atuando nessas condições.

No Brasil, o resultado chegou ao seu maior patamar desde 2012. Em 2018, 9,7 milhões de pessoas de 14 anos ou mais de idade trabalhavam nas ruas, nas próprias casas ou em veículos, em todo o país.

0 0 voto
Article Rating