Prestar a chegar o Dias das Mães, no próximo domingo (8), notícias de esperança e reparo social esquentam o coração, foi essa a atitude de duas mães de adotaram um jovem, após 18 anos.

Raquel, de 18 anos, agora tem um sobrenome. A jovem nordestina passou por diversos problemas não ter apenas o nome “Raquel” na certidão de nascimento, incluindo não conseguir se vacinar contra a Covid-19.

Agora ela se chama Maria Raquel Costa de Lima, adotada por duas mulheres, Elizangela e Rosilene, após pedido da Defensoria Pública do Estado do Ceará, onde ela mora.

Ela chegou na casa da família adotiva quando tinha 3 anos, mas antes de oficializar o registro, dona Maria de Fátima, a mãe de criação faleceu.

Raquel tem uma filha pequena, que também só tinha um nome na certidão.

0 0 votos
Article Rating