Jovem que se apresenta como Porta-voz do MBL é preso por racismo, em Minas Gerais

Thiago Dayrell (Foto: reprodução)

Sob acusação de crime por injúria racial, o administrador Thiago Dayrell, de 24 anos, foi preso em flagrante em Belo Horizonte (MG). O acusado, que se apresenta nas redes sociais como porta-voz do Movimento Brasil Livre (MBL), chamou a cozinheira Eliana da Silva, de 43 anos, de “crioula”, ele também teria chutado a mulher.

Segundo informações do Estado de Minas, a agressão aconteceu no último sábado (9), em um restaurante da capital mineira.

Assim que ocorreu a situação, por volta das 23h44, o gerente do estabelecimento acionou a polícia. Testemunhas que estavam no local relataram que o jovem chegou ao restaurante bastante alterado e “gritando” muito; ele teria sido, inclusive, abordado pelo gerente que chegou a pedir que Thiago baixasse o tom de voz.

Conforme consta no depoimento do gerente do estabelecimento, Thiago Dayrell também jogou o cartão de crédito na cozinheira e operadora de caixa e disse: “cobra essa porra logo”. Eliana teria pedido calma ao rapaz, que por sua vez teria respondido: “não coloca a mão em mim, sua crioula”.

Após esse fato, Dayrell teria chamado o gerente para brigar, além de tentar agredi-lo fisicamente.

A mulher, ao tentar separar os dois, teria sido agarrada pelo suspeito no pescoço e logo após recebido um chute na coxa direita.

O agressor foi levado para a Central de Flagrantes, onde foi autuado. Ele pagou fiança de R$ 1 mil e depois foi liberado.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*