Jovem que sofreu agressão após jogo do Brasil e Argentina pela Copa América fala pela primeira vez

Cayan Lima Silva Santana. (Imagens: TV Bahia)

“Até a agressão eu lembro de boa parte dos fatos. Depois da agressão, eu não lembro de nada, de quem estava comigo, nem quem me conduziu para o hospital”. Esse relato é do jovem Cayan Lima Silva Santana, de 19 anos, que falou pela primeira vez sobre a agressão que sofreu no dia 3 de julho, no bairro de Ondina, em Salvador, após o jogo do Brasil e Argentina pela Copa América. Cayan sofreu um traumatismo craniano. A entrevista foi exibida no programa Jornal da Manhã (TV Bahia), nesta quinta-feira (1°).

Cayan relatou ainda que conhecia os suspeitos “de vista” e lembra de detalhes que antecederam o ataque, mas não poderia expandir informações mais minuciosas por recomendações de seu advogado.

“Eu conhecia [os suspeitos] de vista, mas nunca tive relação, amizade, nunca conversei com nenhum deles. Lembro de boa parte dos fatos, mas não posso entrar em detalhes por recomendação do advogado. Até porque o que eu tinha que dizer já passei para o Ministério Público, e teremos que aguardar a resposta do Ministério Público para nós”, disse Cayan.

O estudante, que antes da agressão estava fazendo o curso preparatório para o Exército, disse que está se recuperando, porém, já se apresentou ao núcleo de preparação de oficiais da reserva do Exército e, aos poucos, está voltando à rotina.

“Eu pude retornar às minhas atividades, ao Exército Brasileiro, no curso de NPOR [Núcleo Preparatório Oficiais da Reserva] e logo mais estarei retornando ás atividades da faculdade. Quase um mês de recuperação”, disse.

Investigações

A agressão contra Cayan foi investigada pela delegacia do Rio Vermelho. O jovem Guilherme Machado da Silva, de 21 anos, foi indiciado por crime de lesão corporal grave.  De acordo com Ari Guarisco, advogado de Cayan, o Ministério Público entretanto ainda está concluindo o inquérito e ele espera que o órgão peça que o suspeito seja acusado de tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Agressão

O rapaz foi agredido ao tentar separar uma briga entre um amigo e dois homens, na Área Verde do Othon. Depois da discussão, ao sair da área externa, Cayan foi surpreendido com pancadas, socos e pontapés, segundo relatos das testemunhas que estiveram no local.

Na ocasião, um vídeo gravado por testemunhas mostrou a briga generalizada que acabou com o jovem Cayan Santana ferido gravemente.  Nas imagens, é possível ver uma confusão entre um grupo de pessoas, na Avenida Oceânica, até que Cayan é derrubado. Já no chão, o jovem é agredido com vários socos por um homem que está sem camisa e com bermuda preta. O agressor, então, atravessa a pista e, em seguida, várias pessoas se aproximam de Cayan.

O jovem foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e em seguida foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde ficou internado na unidade de terapia semi-intensiva e após algumas horas foi transferido para o Hospital do Exército; lá, Cayan ficou hospitalizado por cinco dias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*