O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), autorizou na  tarde desta segunda-feira, 12, a soltura do empresário Joesley Batista, dono da J&F, e dos ex-executivos Ricardo Saud, Demilton Castro e Florisvaldo Oliveira.

Joesley e os outros executivos estavam presos desde a última sexta-feira (9), acusados de ocultar informações importantes em suas delações premiadas. Para o ministro ‘os fatos atribuídos aos delatores são antigos’ e não justificariam as prisões.

A Operação Capitu, desdobramento da Lava Jato, investiga se a JBS, do grupo J&F, pagou propina para políticos do MDB em troca de medidas a seu favor no Ministério da Agricultura em 2014 e 2015. Ao todo, 16 pessoas foram presas na operação.

Ao decisão do ministro Cordeiro atendeu pedido da defesa de Joesley para estender a eles os efeitos de uma decisão que, no domingo (11), já havia soltado o ex-secretário de Defesa Agropecuária Rodrigo Figueiredo, também preso na operação.

0 0 voto
Article Rating