Márcia Tude fala sobre revitalização do centro histórico de Camaçari

Na ocasião, a secretária comentou a polêmica em torno da demolição do prédio histórico que ocorreu no último domingo, 09.

A secretária de Cultura do município de Camaçari, Márcia Tude, concedeu entrevista na tarde desta terça-feira, 11, no programa Bahia No Ar, apresentado pelo radialista Roque Santos e falou sobre o projeto de revitalização do centro histórico do município.

Na ocasião, a secretária comentou a polêmica em torno da demolição do prédio histórico que ocorreu no último domingo, 09. Márcia ressaltou que o projeto em questão foi feito em 2015 e estava engavetado. Ela disse ainda que a demolição do prédio não afeta a memória histórica da cidade.

” Não existe essa coisa de acabar com a memória. O prédio será reconstruído exatamente porque ele estava condenado. A estrutura dele devido aos anos, estava completamente condenada. Naquele local se erguerá o novo prédio mantendo as características originais” , explicou.

A secretária pontuou ainda que necessário que fique claro para toda a população que o que faz uma memória, não é só o seu prédio e sim a documentação que estava dentro do mesmo. E essa documentação, segundo ela está salva e guardada na Cidade do Saber.

De acordo a titular da Secult, no imóvel que será reconstruído funcionará o núcleo do museu da cidade e abrigará o Pavilhão Histórico. O local terá equipamentos com tecnologia de ponta, como scanners profissionais, máquinas digitalizadores, desumidificadores, entre outros.

Outros três pavilhões também integram o projeto. No Pavilhão Cultural, funcionará o cineteatro-escola. No Pavilhão de Exposições que será na Estação Ferroviária da cidade, será exposto material visual estático e interativo. Já no Pavilhão da Ciência e Tecnologia, que será no espaço do antigo camelódromo, o visitante terá a Central de Atendimento Municipal (CAM) onde ocorrerá o primeiro contato com o Centro Antigo. O museu Única que atualmente está na Cidade de Saber, também será levado para o pavilhão citado.

Por fim, a secretária pontuou que a pasta é zeladora dos bens e equipamentos culturais e que sua função é cuidar da cultura do município.

A previsão da conclusão da primeira etapa da obra, que é o primeiro prédio é para novembro ou dezembro este ano. A segunda etapa que é a da estação ferroviária, a previsão é entre maio de junho de 2020, assim como o cine-teatro. A etapa do 4º pavilhão que fica no camelódromo, também está prevista para o ano que vem e está em fase de licitação.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*