‘Me irritava, mas essa irritação deixou a gente mais forte’, diz Marta sobre machismo no futebol

Marta, eleita por seis vezes como a melhor jogadora de futebol do mundo. (Foto: Reprodução / Lucas Figueiredo - CBF)

Em entrevista à revista ‘Quem’ a jogadora de futebol, Marta, contou que já enfrentou e ainda enfrenta diversos episódios de machismo no cenário futebolístico. Marta, já foi eleita por seis vezes como a melhor jogadora de futebol do mundo.

Ela desabafou: “Me irritava, mas essa irritação deixou a gente mais forte”.

E seguiu: ‘Cada vez que eu via que falavam mal, isso me motivava, mostrava que eu estava fazendo a coisa certa. A gente teve que bater muito de frente que ‘futebol não era esporte de mulher'”, disse.

Ela também acrescentou que sua maior motivação para seguir em frente estava ancorada no talento e na “vontade de estar ali”.

“Eu me apoiava no talento, na vontade de jogar, de estar ali na atividade. E isso não é só no futebol que a mulher escuta que a mulher ‘não é competente’ pra desempenhar. E estamos quebrando cada vez mais essas barreiras”, acrescentou.

Machismo

Em junho deste ano, mês que foi realizada a Copa do Mundo Feminina, o jornal Carta Capital publicou uma matéria relatando que essa seria a primeira vez que grandes emissoras iriam transmitir os jogos com mulheres comentando.

A conquista foi celebrada, entretanto, o machismo ainda frequente foi destacado.

Seleção Feminina de Futebol Brasileira. (Foto: Reprodução / Carta Capital)

No álbum de figurinhas da Copa do Mundo Feminina comentários do tipo “deveriam estar peladas” foi evidenciado .

Outro ponto elucidado pela publicação, diz respeito a quantidade de gols já realizados por Marta; ela já fez mais gols pela Seleção Brasileira do que Pelé. Porém, mesmo com mesmo com toda a competência de craque, bem como das outras jogadoras, continua a receber os comentários sexistas.

A reportagem ainda pontuava que apesar da evidente conquista de direito e espaço, e com o protagonismo no esporte se tornando cada vez maior, as mulheres atletas ainda são alvo de constantes atitudes preconceituosas que tentam desqualificar a garra, o esforço e a determinação que levaram muitas à fazer parte da seleção.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*