MEC intervém e universidade federal suspende vestibular para trans

A instituição tem sede em São Francisco do Conde e no município de Redenção, no Ceará.

O presidente Jair Bolsonaro durante a 27ª edição da Marcha para Jesus, em São Paulo. (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) informou, na tarde desta terça-feira (16), que a reitoria da Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira, que é de responsabilidade federal, se posicionou contra o vestibular para candidatos transgêneros, travestis, intersexuais e pessoas não binárias. A instituição tem sede em São Francisco do Conde e no município de Redenção, no Ceará.

O chefe do Executivo publicou a informação em sua conta no Twitter. De acordo com ele, a posição da reitoria foi motivada por intervenção do Ministério da Educação (MEC), comandado por Abraham Weintraub. No edital, lançado no último dia 10, haviam sido disponibilizadas 120 vagas, sendo 69 para o Ceará.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*