Morre o rabino Henry Sobel, considerado um grande ‘defensor dos direitos humanos no Brasil’

rabino Henry Sobel
Foto: Reprodução

Morreu na manhã desta sexta-feira (22), aos 75 anos de idade, o rabino Henry Sobel. O líder religioso da comunidade judaica, se destacou como uma “voz firme em defesa dos direitos humanos no Brasil”, como assina o texto divulgado pela família.

De acordo com a família de Sobel, ele morreu em decorrência de complicações causadas por um câncer. O rabino faleceu em Miami, nos Estados Unidos (EUA).

Henry Sobel teve forte atuação na ditadura militar pelo esclarecimento da morte do jornalista judeu iugoslavo naturalizado brasileiro, Vladimir Herzog, assassinado em 25 de outubro 1975.

Em consonância com D. Paulo Evaristo Arns e ao reverendo James Wright, Sobel celebrou um ofício inter-religioso em homenagem ao jornalista.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*