Mulher afirma que está sendo vítima de chacota e discriminação no condomínio em Simões Filho

"Eu vim aqui para que a população fique sabendo que não sou o que dizem", disse

Nesta terça-feira (15) a professora Nádia Freitas de Santana, moradora do condomínio Bela Vista 1, no Jardim Eldorado, no KM-25, em Simões Filho procurou a equipe de reportagem do Bahia no Ar para relatar uma situação constrangedora.

“Eu vim aqui para que a população fique sabendo que não sou o que dizem, tenho duas filhas formadas e fui agredida por um cidadão no condomínio onde moro”, disse.
“Ele afirmou que eu era prostituta, e que eu era p***, dava para todo mundo dentro do condomínio e chamou meu esposo de corno.

Já procurei um advogado, pois quando vou comprar pão, as mulheres casadas e homens ficam me olhando atravessado”, explicou.

Segundo professora Nádia, essa situação desencadeou o término do casamento dela. “Meu marido é açougueiro e corri o risco de ser morta dentro de casa por causa das acusações que sofro na rua”, revelou.

“Meu foco é cuidar da minha reputação conheço autoridades no município, tenho casa própria, estou desempregada e estou nessa situação. Espero e acredito na justiça e nas leis, o que me acontecer será devido a esse rapaz que me persegue e me agrediu verbalmente”, finalizou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*