Nova coleta de pescado monitora organismos em área atingida pelo óleo

A ação visa monitorar se os organismos continuam livres de contaminação por hidrocarbonetos.

Foto: Divulgação

A Bahia Pesca reiniciará na segunda-feira (27), a coleta de pescado em áreas atingidas pela mancha de óleo que afetou o estado no ano passado. A ação visa monitorar se os organismos continuam livres de contaminação por hidrocarbonetos.

Nas análises anteriores foram identificados que 99% dos organismos não estavam contaminados com hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA) em níveis acima dos adotados pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) como seguros. A análise das amostras foi feita pelo Laboratório de Excelência em Geoquímica, Petróleo, Energia e Meio Ambiente (Lepetro) da Ufba, a pedido da Bahia Pesca.

Esta nova coleta incluirá cerca de 500 amostras de peixes, ostras e crustáceos de dez cidades baianas: Jandaíra, Conde, Entre Rios, Camaçari, Salvador, Itaparica, Vera Cruz, Jaguaripe, Valença e Taperoá. A etapa de coleta será concluída em 13 de fevereiro.

Para a seleção das localidades utilizamos como referência a relevância dos estuários, a importância do porto pesqueiro e da frota, e o registro da ocorrência do óleo”, explica o técnico da Bahia Pesca, Brunno Falcão.

Os resultados das análises devem ser divulgados até 26 de março. Outras coletas serão realizadas em abril e incluirão cidades do Litoral Sul e Extremo Sul.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*