O dilema dos Magalhães

Com a aliança entre PR e PMDB já confirmada a nível estadual, em Candeias a deputada federal Tonha Magalhães (PR-BA) carlista puro sangue, parece que vai optar por caminhos diferentes.

Uma fonte ligada ao DEM garante que a deputada teve uma reunião com o ex-governador Paulo Souto e declarou apoio ao democrata.

A opção de Tonha de seguir caminhos opostos dos seus colegas republicanos se dá por causa da históricas disputas municipais.

A deputada outrora aliada de Maria Maia (PMDB) hoje é uma ferrenha adversária.

A reeleição da deputada que comandou Candeias por 12 anos é complicada.

Eleita em 2006 com 78.

034 votos sendo a 28º mais votada dos 39 deputados da Bahia, ela foi a última na sua coligação PFL / PP / PL / PHS / PTC.

Ela só chegou a Brasília graças a votação de ACM Neto o deputado mais votado da Bahia com 436.

966.

Na época Tonha comandava a prefeitura de Candeias que tinha como gestora sua prima e aliada política, amiga-JÚ.

Cassada pelo TRE-BA, acusada de abuso de poder político-econômico quando a mesma era secretaria de ação social de Tonha.

Nas eleições de 2008, Tonha foi fragorosamente derrotada para Maria Maia com uma diferença de mais de 14 mil votos.

Agora, fora do poder na rica cidade de Candeias Tonha perdeu o seu poder político.

O senador César Borges (PR) garante que a deputada estará com quem o partido estiver, no caso o PMDB.

A informação dos bastidores é de um possível acordo, entre os Magalhães e os Maias para uma dobradinha.

Tonha para federal e Diego Maia (PMDB) (filho de Maria Maia) para deputado estadual.

Para a dobradinha acontecer, já é dado como certo a desistência da tentativa de reeleição do deputado estadual Júnior Magalhães (DEM), (filho de Tonha).

Durante a semana o radialista Roque santos em seu programa na sucesso FM 93.

1 informava que a ex-prefeita amiga JÚ, estaria rompendo com a deputada para apoiar João leão (PP) e Bira coroa (PT), informação que foi negada por JÚ durante entrevista no jornal da sucesso .

A ex- prefeita declarou que seu voto pessoal é de Tonha e Junior Magalhães.