O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, fez um apelo para que todas as partes envolvidas em conflitos armados na República Democrática do Congo baixem as armas e ajudem a conter o avanço do mais recente surto de ebola registrado no país.

De acordo com a Agência Brasil, durante coletiva de imprensa em Genebra, Tedros disse estar mais preocupado com este novo surto da doença, identificado na província de Kivu do Norte, do que ficou com o surto anterior, que atingiu a província de Equateur. Até o momento, 41 pessoas morreram após serem infectadas pelo vírus.

“Na noite em que ficamos em Beni [município de Kivu do Norte], houve um incidente a cerca de 15 quilômetros. Quatro civis foram mortos e vários deles foram sequestrados. Este ambiente é realmente propício para que o ebola se espalhe livremente”, destacou, ao retornar de visita à República Democrática do Congo.

Ainda de acordo com o diretor-geral da OMS, o grande fluxo de pessoas na região, principalmente em áreas de fronteira, dificulta o combate ao ebola em Kivu do Norte. Tedros avalia que, com os investimentos necessários, o surto possa ser contido até dezembro, quando o país irá às urnas para as eleições presidenciais.

0 0 voto
Article Rating