Ônibus metropolitanos devem deixar de circular na orla de Salvador após integração

A reunião foi realizada na sede do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com representantes do Estado; dos municípios de Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho; da Associação das Empresas de Transporte de Salvador (Integra); do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da Região Metropolitana (Sindimetro) e dos empresários de transporte rodoviário metropolitano. 

Foto: Daniele Rodrigues/Secom

Os ônibus que realizam a rota pela orla vão deixar de circular pelo trecho. Essa é uma notícia que mexe com todos que precisam chegar às praias. Pois quando for feita a integração o roteiro será feito em três etapa: ônibus da cidade de partida – metrô – ônibus para o trecho de interesse. No retorno o contrário deve ser feito. Em uma reunião realizada nesta terça-feira (10/10) pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), foi definido que as alterações na orla da cidade não serão realizadas imediatamente.

O acordado no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) previa que os ônibus oriundos da Região Metropolitana de Salvador (RMS) seriam retirados da orla da capital e seriam substituídos por ônibus urbanos. Com o acordo da reunião, o trajeto apenas será assumido por ônibus urbanos após a conclusão dos estudos sobre o valor da tarifa definitiva da integração.

A reunião foi realizada na sede do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com representantes do Estado; dos municípios de Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho; da Associação das Empresas de Transporte de Salvador (Integra); do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da Região Metropolitana (Sindimetro) e dos empresários de transporte rodoviário metropolitano.

Desemprego de rodoviários
A necessidade de adiamento da interrupção da circulação dos metropolitanos se deu, de acordo com Rita, por conta das discussões com relação ao desemprego que a integração pode vir a ocasionar. O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários Metropolitano (Sindmetro) afirmou ser contra o corte dos ônibus metropolitanos na orla.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Estado da Bahia, Hélio Ferreira, afirmou que irá aguardar os estudos da tarifa para se posicionar a respeito mas que é contra a desativação de linhas de ônibus.

Leia também: